O MÓBILE



Assista agora ao filme completo em alta definição. Basta clicar no ícone PLAY.


ASSISTA!! O Móbile: Admiração - Agora no VIMEO

O Móbile: Admiração from Lilian Werneck on Vimeo.

Uma história de amor dividida pela arte. A atriz Nina Maya e a artista plástica Bárbara Oliveira vivem uma paixão fulminante influenciada pela admiração que sentem, uma pela outra.

Um filme de Lilian Werneck

Com
Nadja Dulci e Stefane Ribeiro
Giovane Machado e Daniela Durante

(Drama, 25 minutos)

Apoio Cultural:
MGM - Movimento Gay de Minas
QuebraGalho Produções
Video1 Produtora
i10 Design

Patrocínio:
Lei Municipal de Incentivo à Cultura Murilo Mendes
Funalfa
Prefeitura de Juiz de Fora

Contato: werneck.lilian@gmail.com


Roteiro e Direção | Screenwriter and director: Lilian Werneck

Elenco | Cast:
Bárbara Oliveira Stefane Ribeiro
Nina Maya Nadja Dulci
Catarina Daniela Durante
Eduardo Giovane Machado

Produção Executiva | Executive Production: Lilian Werneck - Juliana Rodrigues - Rosa Berg

Assistente de Direção | First Assistant Director: Tais Marcato

Direção de Produção | Director of Production : Nicole Leão

Produção /Platô| Set Production: Maria Clara Lessa

Preparação de Elenco | Casting: Tais Marcato - Marcelo Jardim

Direção de Fotografia | Director of Photography: Mauro Pianta

Cinegrafista | Cinematographer: Rodrigo Soares

Assistente de Câmera | Camera assistant: Pedro Thompson - Rafael Bouças

Iluminação | Set Light: Sérgio Nicolis

Técnico de som / Editor de som | Production sound mixer: Virgílio Tavares - Marcelo Castro - Pedro Crivellari

Editor | Editor: Daniel Dias Almeida

Trilha Sonora | Composer OST: Marlos Vinícius

Produtora Associada | Associate Production: Video01 Produtora

Produtora de Áudio | Sound Production: Estúdios Harmona -

Making Of: Video01 Produtora - Liliane da Rocha

Fotos Still: Nina Mello

Cabelo e Maquiagem | Stylist Hair: Heron Rodrigo - Eduardo Oliveira

Identidade Visual | Art Designer: i10 Design - Leo Moura - Viviane Bouçós

Legendas | Subtitles: Renata Campos Furtado

Nutrição | Nutrition: Liana Guimarães

Quadros e pinturas | Paintings: Petrillo

Móbiles e artes | Mobiles and art: Yure Mendes

www.omobile.blogspot.com

CONTATO:
werneck.lilian@gmail.com | https://www.facebook.com/lilian.werneck

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Renascimento



...confesso que ando com medo de escrever aqui. Tem tanto tempo! Tempo mesmo... não o relativo, o objetivo, prático, existencial, biológico. Tempo que me faltou e me fez adiar a estréia do filme, tempo que fez hibernar meu estado emocional, me tornar uma pedra... várias pedras. Tempo que significou trabalho, muito trabalho e não necessariamente no que precisava trabalhar.

Precisei esperar. Entre mim e o filme, havia um poço. Poços.

Agora voltei. Está difícil, complexo, mais uma confissão. Como voltar a tocar em seu filho depois de meses sem olhá-lo nos olhos. Me forço a. Queria que ele aprendesse a andar sozinho, mas não é assim. Agora chegou a vez. Agora vai. Agora eu entro de cabeça nessa história, termino o filme e apresento para sua apreciação. O que você vai achar? Não sei... mas o que vai sentir, faço idéia... porque tudo o que gira em torno do Móbile é tão denso, profundo, emocional, vivo, intenso.... tudo, para todos. Cada um dos que converso, me dizem coisas como "divisor de águas", "dias para jamais se esquecer", "dá vontade de viver aquela loucura todos os dias de nossas vidas", "você tem que produzir mais, cadê o segundo?" Coisas assim você vai sentir.
E eu digo... cada um dos sentimentos que ele provocou, provoca e vai provocar tem fundamento. Pois todos são a mais profunda verdade do meu coração e do coração de cada uma das pessoas envolvidas na produção. Verdade do coração e da alma, diga-se de passagem.

Eu, por exemplo. Além da realização, vitória, conquista, tem o amor. Me apaixonei pelo filme, no filme, pelas pessoas do filme, por uma em específico, vivi cada segundo dessa história, da pré-história, da pós que acontece hoje. Vivo cada instante, móbile. E a vida muda de novo. Tudo muda. Tudo novo de novo. E eu continuo apaixonada. Meu espírito clama por aqueles momentos.

Parece que foi ontem. Queria que tivesse sido ontem. Queria que não tivesse acabado. Ainda amo aqueles dias. Agora, distantes, tenho que observá-los em terceira pessoa. Em imagens. Imagens cortadas. E comigo, os meninos que vibram a cada som mixado, a cada plano colado, a cada som que vai virar trilha... Nesse momento muito particular que é a edição, é preciso mesmo o afastar do resto do mundo, o isolamento. Com meu sensível e amigo editor, que compartilha comigo momento tão especial. (Ele não esteve nos dias da gravação, mas o que ele sente através das imagens me dá uma idéia do que você vai sentir.) Porque mais do que nunca é preciso mergulhar na história, pra saber o que realmente é essencial e o que lhe sobra. A minha, no caso, está de dieta... como lhe sobra... o pior é que sobra coisa muito boa.. está ficando enorme!! Mas está tão linda, tão perfeitamente encaixada, cena por cena, detalhe por detalhe, atuação por atuação (que atuações... nossa). Enfim... sei que vai sair a história que precisa ser contada, porque foi a história vivida.

Sabe aquele lance, a vida imita a arte? Ou vice-versa... Então.... No fim, o que deve ser mais importante, o amor ou a arte?


Ainda tentando descobrir em cada plano que edito. Espero sinceramente não ter que concordar com a história que eu mesma escrevi... admitir que estava certa.. rsrsrs

Luto o tempo todo para mostrar que não é preciso abrir mão do amor para se viver... Ou da vida para se amar.

No momento, estou lutando para provar isso pra mim mesma...

O filme está quase pronto, sem data ainda marcada, lançamos na segunda quinzena de dezembro. Então, terei oportunidade de deixar fluir pra todos esse furacão de sentimentos que nós vivenciamos nos dias de "O Móbile: Admiração".



video
....Meus olhos famintos não se cansam de te acariciar.... procuram sempre um novo ângulo para te admirar...

pronto. mais um medo vencido. agora faltam poucos.

quarta-feira, 21 de maio de 2008

Para lembrar como tudo começou....


Ontem eu ganhei de presente, de uma pessoa que hoje é muito, muito importante em minha vida, uma canção da qual havia me esquecido.

Bem, esquecido não é bem a palavra, porque seu significado fica rondando minha alma há muitos anos... Mas, enfim, uma canção que eu não ouvia desde os tempos de primeira escrita do roteiro...
ma música que, confesso, inspira cada detalhe de "O Móbile: Admiração". E que, como não podeia deixar de ser, surgiu da mente e do coração inigualável de Paulinho Moska...
Aqui tento guardar esse instante, em que ouvi novamente, em que reli a tal canção, ficando assim por ter medo de ser mais confessional nesse momento.

Para quem tem a aurora mais colorida e misteriosa de todo o universo........
:)

Admiração (sim... o nome da canção é esse....)
Meus olhos, famintos, não se cansamde te acariciar
Procuram sempre um novo ângulo pra te admirar
E sonham mergulhar na sua boca de vulcão
Provar todo o calor que há na sua erupção
Escorregar nos rios claros
das margens dos teus pêlos
E encontrar o ouro escondido
que brilha em seus cabelos
Devorar a fruta que te emprestou o cheiro
E talvez desfrutar de um amor puro e verdadeiro
Esquecer o espaço, o tempo e o viver
Perder a noção do que é ter a noção do perder
Se um dia eu fui alegria ao te conhecer
Agora canto porque sinto a dor de não te ter

PS: Apenas um gostinho do filme... prefiro fazer suspense... Mas essa cena é inexplicável, e tudo o que ela provocou será pra sempre por mim lembrado.
Obrigada mais uma vez.... inexplicável...

quinta-feira, 8 de maio de 2008

Saudade das meninas....


Nossa... um vazio enorme me invade depois de tudo o que aconteceu...



Saudade das meninas, de Nina e de Bárbara....



Após tantos e tantos "não, quê isso!!" tive que admitir que as duas são eu e eu sou as duas...



Assim começa a nova série de posts nesse blog. Um processo de frente pra trás. Terminadas as gravações, agora tenho tempo para escrever sobre todo o processo, meio em tom confessional, meio como num relatório de produção.



Já escrevi aqui sobre os nomes, os títulos, sobre tudo que e inspirou a escrever "O Móbile". Mas não falei sobre porque eu quis contar no primeiro curta a história entre uma atriz e uma pintora.



Bom...

rsrsrs


Mexer no passado não e fácil, mas já abri a caixa de Pandora, deixa acontecer....



Meu sonho era ter sido atriz. Fui por alguns anos, fiz pequenas participações em peças e dois grandes papéis, importantes em todo o contexto de "formação/aceitação de personalidade" que passamos quando adolescentes.



Através de uma dessas personagens, no melhor momento meu como atriz, vivi a melhor experiência da minha vida. Eu me assumi, me aceitei, me abri pro mundo, finalmente tive a oportunidade de ser feliz como eu queria ser, do jeito que eu queria ser. Isso não esqueço jamais. O teatro era minha terapia, minha opção profissional, minha maior realização profissisonal.



Essa é Nina. A atriz que eu queria ter sido e, por um desvio no caminho, não fui. E ela representa a realização de meu maior desejo, por isso tão especial.



Bárbara, por sua vez, é meio minha mãe... uma pintora que deixou de ser, mas que sempre mantém suas tintas, seus traços, suas cores guardadas no quartinho do quintal. Admiro muito minha mãe pintora, pena que ela não usa mais seus pincéis.



Bárbara também é meio Lilian. Seu jeito de se colocar no mundo, sua entrega, sua paixão desmedida. Descobri que sou assim. Que quero ser assim. Que viveria muito bem assim... Bárbara é a mulher que eu sou misturada com a mulher que eu queria ser. Por isso também tão especial.


Sou de Gêmeos, como não ser duas ao mesmo tempo???


Enfim... nesse momento de reflexão, confesso estar meio perdida. Queria Nina e Bárbara sempre vivas perto de mim. Conversar todos os dias, olhar em seus olhos, ser a amiga que elas precisam.


Quem sabe assim, descobriria um pouco mais de mim. E viveria melhor nesse mundo enorme e louco que me engole cada dia mais.


O bom do cinema é que ele eterniza tudo o que toca. Ao ver e rever as cenas lindas que fizemos, vou trazer essas duas mulheres que são tão eu mesma pra perto de mim.


Espero que o efeito do Móbile balançando nas telas seja tão essencial pra todos quanto é pra mim. Compartilhar isso agora, nossa... era tudo o que eu queria....


Queria também ser entendida. Por isso faço questão de me mostrar. E de admitir que Nina e Bárbara sou eu.









terça-feira, 6 de maio de 2008

O lindo movimento de um móbile

Esse final de semana gravamos “O Móbile: Admiração”. E o que dizer de tudo???

Faltam-me palavras que traduzam tudo o que aconteceu. O brilho nos olhos das pessoas, minha alegria, meu coração que quase parou por tantas vezes, meus pelos que não se cansaram de sofrer por arrepios seguidos.

Corpo, alma e pele totalmente alterados por essa experiência sem igual na minha vida. Hoje sou outra pessoa. Muito melhor e mais completa. Hoje eu sei que estou no caminho certo. E isso por causa das pessoas que comigo estiveram nesse processo.

Conquista, vitória, trabalho, emoção à flor da pele.... Cada vez que penso e revejo os momentos desses primeiros dias de maio, páro e tento voltar ao lugar.

Porque me faz ir longe, voando nas imagens, nas atuações, no trabalho perfeito de uma equipe impecável, na dedicação de cada uma das pessoas que estiveram envolvidas no projeto... E me faz querer que aqueles instantes se tornem eternos na minha vida.

Foi um caso de amor, com certeza...

Só assim pra explicar quanta reviravolta que nossos corações deram nesses quatro dias...

Nós fizemos cinema de verdade. E isso me deixa extremamente otimista, esperançosa e feliz, muuuuuito feliz....

Sem recursos, sem tempo, mas com muita, muita paixão e sensibilidade.

Fizemos um filme lindo.... Em todos os sentidos.

Um filme que vai marcar cada um de diversas formas.

O mais marcante de tudo foi a participação de todos. Como explicar!!! Uma equipe extremamente profissional, aqui, ao nosso lado, recebendo pouco mas totalmente entregue e disponível?? Eu dei muita sorte, fui realmente iluminada. Espero ter tido a competência necessária para valorizar e administrar todos e tudo. Porque a grandeza de tudo me assustou um pouco, confesso. Era muita gente boa junta num só lugar, uma grande família, amigos antes de mais nada.

Meu agradecimento a cada um e a cada uma é pouco perto do que realmente gostaria de dar a vocês. Em geral, obrigada pela confiança, pela paciência, pelos olhares nos meus olhos quando falava com cada um de vocês. Desculpem pelos ataques, momentos de stress que fazem parte, eu sei, mas que tentei evitar ao máximo, juro... Em especial, vai a cada grupo da equipe....


OBRIGADA STEFANE, NADJA, DANIELA, GIOVANE, UM ELENCO DE PRIMEIRA LINHA, DE TALENTO ÚNICO E DE DEDICAÇÃO MAIS QUE ESPECIAL.

MINHAS BÁRBARA E NINA, VOCÊS NASCERAM DO MEU CORAÇÃO. ESSES PAPÉIS FORAM ESCRITOS PARA VOCÊS, PARA NINGUÉM MAIS. TENHAM CERTEZA DISSO.... JÁ ESTOU COM MUITAS SAUDADES DE VOCÊS.... QUERIA TÊ-LAS PRA SEMPRE PERTO DE MIM...

OBRIGADA, ROSA, POR SEMPRE TER ACREDITADO EM MIM E POR ESTAR COMIGO DESDE O INÍCIO.

OBRIGADA, AMIGA TAIS. VOCÊ É. SABE DISSO. MEU PORTO SEGURO, MEU CAMINHO, MINHA GUIA. VOCÊ ME COMPLETA EM TODOS OS SENTIDOS E LÊ EM TODAS AS MINHAS ENTRELINHAS. NUNCA MAIS QUERO DEIXAR DE TRABALHAR COM VOCÊ.

OBRIGADA MARCELO J., POR SABER EXATAMENTE O QUE EU QUERIA PASSAR QUANDO PREPAROU LINDAMENTE ESTE ELENCO.

OBRIGADA JULIANA, NICOLE, MARIA CLARA, PRODUÇÃO COMPETENTE E PRONTA PARA TOPAR QUALQUER, QUALQUER PARADA. SEM VOCÊS, NADA TERIA ACONTECIDO.

OBRIGADA MAURO (MEU MAGO ILUMINADO), POR ME LER PERFEITAMENTE EM IMAGENS, CORES E LUZES, E RODRIGO, BOUÇAS, THOMPSON, PELAS IMAGENS LINDAS E PERFEITAS QUE CAPTARAM, PELA SENSIBILIDADE, ESTÉTICA E CUIDADO SEMPRE.

OBRIGADA, NINA, PELA REALIZAÇÃO DE UM SONHO ANTIGO E PELOS LINDOS REGISTROS.

OBRIGADA, MIRÓN E BABI, PERFEITOS, FANTÁSTICOS, LINDOS, VOCÊS SÃO MUITO ESPECIAIS NESSE PROCESSO, FIZERAM TUDO FICAR MUITO, MUITO MAIS BONITO.

OBRIGADA, HERON E EDUARDO, PELAS TELAS QUE PINTARAM NOS ROSTOS DAS MENINAS E DO MENINO, PELOS CABELOS FANTÁSTICOS, PELA CRIATIVIDADE.

OBRIGADA VIRGÍLIO E MARCELO, SENSÍVEIS AOS SONS E SONS DA NOSSA HISTÓRIA. DESCULPEM PELAS DORES DE OUVIDO APÓS O SOM DA CLAQUETE.... OBRIGADA, PEDRINHO, POR JÁ ESTAR PREPARANDO SUAS IDÉIAS PARA NOSSA MIXAGEM!!

OBRIGADA SÉRGIO, ROBSON, JORGE E VANDER, POR NOS DAREM A LUZ! NUNCA VI TANTOS HOMENS SENSÍVEIS E AO MESMO TEMPO FORTES NUM SÓ LUGAR. HOMENS QUE FIZERAM A MINHA HISTÓRIA FICAR MAIS ILUMINADA.

OBRIGADA DANIEL POR DISPONIBILIZAR TEMPO, SENSIBILIDADE E OLHAR PARA MEU FILME. NAS SUAS MÃOS ESTÃO A TESOURA E A LINHA PARA COSTURAR NOSSO MÓBILE NO AR.

OBRIGADA, ISABELLA, ROSANA, GUTTI E MARLOS. AGORA É COM VOCÊS. A MÚSICA E A TRILHA QUE VÃO EMBALAR NOSSO SONHO!!!

OBRIGADA, DANI, PELA BELA ARTE, POR DAR UMA CARINHA LINDA PARA MEU MÓBILE.

OBRIGADA, AMAURI, PELO ETERNO APOIO E CREDIBILIDADE NO MEU TRABALHO. VOCÊ FEZ ESSE PROJETO SE TORNAR REALIDADE. OBRIGADA, LILIANE, PELA PARTICIPAÇÃO E PELO MAKING OF!!

OBRIGADA AOS FIGURANTES E ELENCO DE APOIO QUE LÁ ESTIVERAM E FIZERAM O MELHOR DAS CENAS!

OBRIGADA, YURE MENDES E SOL , PELOS LINDOS MÓBILES, ESSÊNCIA DO MEU FILME.

ESPECIALMENTE, E DE CORAÇÃO, OBRIGADA PETRILLO. VOCÊ É A ALMA MAIS SENSÍVEL DESSE FILME. SEM VOCÊ, NÃO TERÍAMOS CONSEGUIDO FAZER NADA DISSO. SEM SUA DISPONIBILIDADE, ENTREGA, DESAPEGO, TALENTO E CARINHO. VOCÊ FEZ AS OBRAS MAIS LINDAS DO MUNDO PARA NOSSO FILME. E ISSO NUNCA SERÁ ESQUECIDO... OBRIGADA.

OBRIGADA AOS PARCEIROS: QUEBRAGALHO PRODUÇÕES, MGM – MOVIMENTO GAY DE MINAS, HARMONA ESCOLA DE MÚSICA, REQUINTE’S RESTAURANTE, MAMMA ROMA, TARUMÃ DISTRIBUIDORA, ÁGUA E CIA, FÁTIMA BUFFET, CASA VALDUGA, SHOW MÓVEIS, FIBRA ACADEMIA, JUIZ DE FORA CONVENTION BUREAU, LUIZ FERNANDO RIBEIRO, TACO, ZIMBELLARE, ROOT’S, HIATO AMBIENTE DE ARTE, MUSEU FERROVIÁRIO, CAFÉ MUZIK E ESPAÇO CAFÉ CENTRAL, CASA DE CULTURA DA UFJF, SOCIEDADE FILARMÔNICA DE JUIZ DE FORA E A TODOS OS OUTROS QUE NOS AJUDARAM.

OBRIGADA ESPECIALMENTE A JULIANA MILLEN, MARCOS TRAJANO, OSWALDO BRAGA, RONAN, CIDA E JOÃO, MAURÍCIO E SILVANA, PAULA E JANICE, JOSÉ CÂNDIDO GONÇALVES, VANDIR DOMINGOS JR., JOSÉ EDUARDO ARCURI, MARCUS AMARAL, SILAS E PATRÍCIA, FÁTIMA, LUIZ FERNANDO RIBEIRO E ANA PAULA BANDEIRA.

OBRIGADA, FERNANDA, POR SUAS ANÁLISES PERTINENTES E POR SER RESPONSÁVEL PELA MINHA ESTABILIDADE DURANTE ESSES DIAS. O PALITINHO SE TORNOU UMA HASTE DE AÇO.

OBRIGADA, CELSO NORONHA, SEM SEU APOIO, FICARÍAMOS NO ESCURO... OBRIGADA, CEMIG E PRÓ-ENERGIA.

OBRIGADA À IMPRENSA, EM ESPECIAL ZINE CULTURAL, CÉSAR ROMERO, JORNAL E RÁDIO PANORAMA E TV ALTEROSA, PELAS NOTÍCIAS E PELA COBERTURA.

OBRIGADA FUNALFA, PREFEITURA DE JUIZ DE FORA, SECRETARIA DE POLÍTICAS SOCIAIS E À LEI MURILO MENDES. OBRIGADA POR ACREDITAREM NO MEU ROTEIRO E TORNAREM ESSA VITÓRIA POSSÍVEL.

OBRIGADA ADRIANA, KÁTIA E HANNAH, BERENICE TROGO, JONAS, ANA, VÂNIA, GEANDRA, MARCO AURÉLIO E A TODOS DA PREFEITURA QUE NOS AJUDARAM DURANTES ESSES DIAS.

OBRIGADA, MINHA MÃE, QUE SEMPRE, SEMPRE FICOU AO MEU LADO. OBRIGADA PELAS NOITES SEM DORMIR, PELO ESFORÇO, PELO ALIMENTO E PELO CARINHO.

OBRIGADA, PAI, POR ESTAR AQUI COMIGO.

OBRIGADA, MINHAS TIAS WANEIDA, ONEIDA E EURÍDICE E AO MEU PRIMO EUMAR. FORAM FUNDAMENTAIS PARA QUE EU CONSEGUISSE REALIZAR TUDO.

OBRIGADA A TODOS E A TODAS QUE INCONDICIONALMENTE APOIARAM MEU SONHO.

OBRIGADA, MEUS DEUSES E DEUSAS, MEU SÃO JORGE E MEU SANTO ANTÔNIO, E A TODOS OS SANTOS POR ESSAS CONQUISTAS!!!

E ESPECIALMENTE À LIANA, QUE CUIDOU DE MIM E NOS ALIMENTOU DURANTE OS DIAS... OBRIGADA PELA PACIÊNCIA, CARINHO E AMOR. E POR AGUENTAR TANTO MEUS STRESSES E DESESPEROS DURANTE ESSE PARTO. AMO VOCÊ...

VOCÊS SÃO A MELHOR EQUIPE DO MUNDO!!!! PARABÉNS PELO EXCELENTE TRABALHO!!

TEMOS MAIS QUATRO FILMES PELA FRENTE, E VAI SER CADA VEZ MELHOR!!!

Um beijo no coração e na alma de cada um de vocês!

LILIAN WERNECK

_____________________________

Oração a São Jorge

""Eu andarei vestido e armado com as armas de São Jorge para que meus inimigos, tendo pés não me alcancem, tendo mãos não me peguem, tendo olhos não me vejam, e nem em pensamentos eles possam me fazer mal.

Armas de fogo o meu corpo não alcançarão, facas e lanças se quebrem sem o meu corpo tocar, cordas e correntes se arrebentem sem o meu corpo amarrar.

Jesus Cristo, me proteja e me defenda com o poder de sua santa e divina graça, Virgem de Nazaré, me cubra com o seu manto sagrado e divino, protegendo-me em todas as minhas dores e aflições, e Deus, com sua divina misericórdia e grande poder, seja meu defensor contra as maldades e perseguições dos meu inimigos.

Glorioso São Jorge, em nome de Deus, estenda-me o seu escudo e as suas poderosas armas, defendendo-me com a sua força e com a sua grandeza, e que debaixo das patas de seu fiel ginete meus inimigos fiquem humildes e submissos a vós. Assim seja com o poder de Deus, de Jesus e da falange do Divino Espírito Santo.

São Jorge Rogai por Nós. ""

sexta-feira, 25 de abril de 2008

Seleção de Figurantes para o curta "O Móbile: Admiração"


O Móbile abre inscrição para figurantes

Estão abertas até 02 de maio as inscrições para figurantes no curta "O Móbile: Admiração". A inscrição é aberta a todos e todas, não se restringindo a atores, acima de 14 anos.


Os interessados devem enviar nome completo, idade e os números de contatos para o e-mail omobileadmiracao@gmail.com.

As gravações serão no dia 03 e 04 de maio no Anfiteatro do Museu Ferroviário e no Café Muzik em horários a serem definidos pela produção do curta.


O curta-metragem “O Móbile: Admiração” será produzido com os recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura Murilo Mendes, edição 2007. O curta é o primeiro de uma série de curtas “O Móbile – Admiração, Diálogo, Confiança, Apoio e Perdão”, de autoria da diretora e produtora local Lilian Werneck.


Contato:
Lilian Werneck: (032) 8412 – 8343
Juliana Rodrigues: (032) 8809-6738

sábado, 8 de março de 2008

Lindo Dia das Mulheres......









Olá....
Hoje tenho várias, várias razões para comemorar.

Acordei após dormir de madrugada feliz da vida por ser dia 08 de março, mais um merecido Dia Internacional das Mulheres.
E por saber que à tarde eu conheceria as atrizes de meu filme....

Quando comecei essa minha jornada ousada de contar histórias necessárias e que nem tudo mundo quer ouvir, primeira coisa que me veio à cabeça foram os títulos. No início, eram verbos. Admirar. Dialogar. Confiar. Apoiar. Perdoar.Verbos que resolvi depois transformar em substantivos. Eram mais palpáveis, pensei.

Depois, vieram as mulheres. Bárbara e Nina. Ísis e Estela. Clara e Olívia. Sofia e Anita. Malu e Renata. 10 nomes que são bem mais que nomes. São retratos dessas personas. Retratos que ainda não tinha formas definidas, físico estabelecido. E isso que sempre tornou interessante a busca pelas atrizes que iriam transformar completamente essas personas em pessoas. Vidas atrás das máscaras. Essa busca, eu sei, nunca seria fácil. Não estava errada.

A partir do momento que o sonho se tornou realidade com a aprovação de meu curta pela Lei Murilo Mendes, a tal busca começou a me incomodar. E agora??? Quem vão ser as atrizes? Quem será, afinal de contas, a Nina Maya, atriz, intrigante, que se entrega no palco e se fecha na vida, que da docilidade e delicadeza passa à força e ódio vividos pela personagem que interpreta no momento... Quem será Bárbara Oliveira, que impõe seu estilo com todas as forças, que pinta com muita alma e coração, que traz na expressão de sua arte toda a sua vida. Não fazia a mínima idéia, confesso. Elas estavam ali, mas não as enxergava.
É sério esse lance de escolher atrizes... nossa, que responsabilidade, determinar que tal pessoa vai viver uma personagem, sendo que penso ao contrário, que na verdade a personagem vai ganhar vida através da pessoa. Quem sou eu pra saber? Tudo bem que eu as criei, mas depois, elas começaram a andar sozinhas por aí. Nesse caminho, me deram vários recados: sou assim, sou daquele jeito, gosto disso, gosto daquilo.Então, prefiro deixar que elas mesmas escolham por quem serão interpretadas.

E assim, abri a seleção. Joguei Nina, Bárbara e Catarina na roda da vida. (grande Caio Fernando Abreu em “A Dama da Noite”, perfeito, perfeito, perfeito...) Daí, foram surgindo atrizes, as que se identificavam com elas, as que achavam que poderiam ser elas por alguns dias. E elas vieram até mim hoje, as conheci, as várias facetas dessas personagens que, tenho certeza, gostaram muito das atrizes que pretendem interpretá-las.Ainda não sei quem serão as escolhidas, afinal, mas só tenho a agradecer. Conhecemos grandes mulheres hoje, que se entregam e que não têm medo, que gostam de ousar, que são o que são. Ponto.

Nada melhor do que passar assim o Dia das Mulheres. Conhecendo mulheres fantásticas. Obrigada pela presença, a todas vocês que vieram hoje ao MGM pra fazer o teste. Foi entrega que eu vi, apesar do pouco tempo e do calor que estava...rsrs Oh, dia quente nesta JF....
Ficamos das 14 às 18 horas analisando as atrizes, set armado no espaço do MGM, que é ótimo!!! Luzes, microfone, câmera, ação... Presenças essenciais na minha vida: Tais, Marcelo, Nic, Maria Clara, Rosa, Ju. Thanks, thanks, thanks...

Novos amigos que pretendo cultivar porque adoooro: Marco e Oswaldo, o querido Eric que fez o Making, obrigada MGM!

Não posso deixar de falar de Amauri, Video01, parceiro mais que parceiro. (Filmes seus casamentos, aniversários, festas, clipes, vídeos, DVD, tudo com ele!! Video01, em JF!)

Bom, até quinta teremos definidas as atrizes que farão Nina, Bárbara e Catarina... Vai ser muito bom saber quais os rostos que darão voz às minhas meninas. Espero poder conduzi-las de forma coerente, responsável e certeira, para que suas histórias façam diferença como espero.
Até lá, escrevo mais aos poucos. Amanhã temos nossa primeira reunião geral! Mais um dia feliz de acordar... Que bom...

Mais uma coisa: assistam Piaf, um hino de amor... Não é por amar Piaf somente, mas por ter me arrepiado em todas as cenas da Marion Cottilard. Meu Deus... falando de entrega, de atrizes, de vida das personagens, nunca um Oscar foi tão merecido... ufa.. Vontade de voltar a atuar... Quem sabe...

"Non Je Ne Regrette Rien"



Fiquem com as Deusas e Deuses...
Li

sábado, 16 de fevereiro de 2008

RELEASE "O MÓBILE: ADMIRAÇÃO"



PRODUÇÃO DO CURTA “O MÓBILE: ADMIRAÇÃO” SELECIONA ATRIZES - PRAZO PRORROGADO


A produção do curta-metragem “O Móbile: Admiração” abre inscrições para atrizes que queiram participar de sua seleção de elenco. Mulheres acima de 20 anos, com ou sem experiência artística comprovada podem enviar fotos de corpo e rosto, contatos e um breve currículo para omobileadmiracao@gmail.com até dia 05 de março. Os testes serão realizados no dia 08 de março, à partir das 14 horas, na sede do MGM – Movimento Gay de Minas, na Rua São Sebastião, 345, Centro.

As personagens disponíveis são as protagonistas Nina Maya, atriz e Bárbara Oliveira, pintora, além da coadjuvante Catarina, produtora cultural. Bárbara Oliveira é uma artista plástica que tem como inspiração maior as interpretações de uma atriz. Ela se prepara para lançar uma grande exposição na cidade antes de vender suas obras para o exterior. Nina Maya, essa grande e jovem atriz, constrói suas personagens a partir das pinturas de Bárbara. Sua personagem mais marcante, ainda em fase de construção, é Petra Von Kant, que exige muita entrega e muita inspiração.

Elas se admiram em silêncio, nunca se encontraram, nunca conversaram. Quando finalmente se conhecem na exposição de Bárbara, se apaixonam loucamente. Passam a viver um relacionamento intenso, forte, inteiro. Um amor que só não é perfeito porque desequilibra a criação, a arte, a inspiração das artistas. Elas não produzem mais. Não há mais traços no pincel de bárbara, mais gestos no corpo de Nina. Na dor, nasce o dilema: o amor ou a arte?

O curta-metragem “O Móbile: Admiração” será produzido com os recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura Murilo Mendes, edição 2007, e traz o apoio do MGM - Movimento Gay de Minas e da produtora QuebraGalho Produções. Além disso, conta com uma excelente equipe de profissionais em audiovisual da cidade e região.

Lilian Werneck, roteirista, diretora e proponente do projeto, é jornalista formada pela UFJF com uma carreira voltada para produções audiovisuais. Trabalhou como diretora e editora da TV Visão, além de ter sido responsável pelo clipe “Tempo”, de Josy Oliveira e pela direção do DVD “(Di) Versões Lúdicas ao Vivo... e a Cores!” do grupo Lúdica Música!, em fase de finalização.

Tais Marcato é a assistente de direção do curta. Ela é produtora cultural pela QuebraGalho Produções e atriz, tendo histórico em produções de comerciais. Rosa Berg é a produtora executiva e foi responsável pela revisão do roteiro de “O Móbile”. Nicole Leão, jornalista e cineasta, assina a direção de produção do curta. Com sua competência e agilidade profissional, Nicole é responsável pela viabilização do filme. Mirón Soares, artista plástico e designer de moda e móveis de renome em Ubá traz sua sensibilidade para a direção de arte e figurino, definindo os estilos das personagens. Na direção de fotografia, ninguém menos do que Mauro Pianta. Repórter cinematográfico, professor e o melhor profissional em direção de fotografia e luz da cidade. Como grandes parceiros, surgem a produtora Vídeo 01 e o estúdio Harmona, responsáveis pelas captações de vídeo e áudio do curta. O cantor e compositor Marlos Vinícius cria a trilha sonora original do filme, que traz ainda uma música tema interpretada por Isabella Ladeira, Rosana Brito e Gutti Mendes do Lúdica Música!. Já a preparação das atrizes do filme ficará por conta do ator Marcelo Jardim e de Tais Marcato.

Esta história de amor entre mulheres é a primeira da série de curtas “O Móbile – Admiração, Diálogo, Confiança, Apoio e Perdão”, de autoria da diretora Lilian Werneck. O roteiro original completo, com cerca de 90 páginas, está registrado no Escritório de Direitos Autorais da Biblioteca Nacional (registro número: 381.857 / livro 709 / folha 17). O blog http://www.omobile.blogspot.com/ traz outras informações sobre a história completa de “O Móbile”.

DETALHES TÉCNICOS DE UM CURTA

As gravações do curta estão agendadas para o princípio de maio. A obra audiovisual “O Móbile: Admiração” será captada em vídeo digital High-Definiton (HDTV) a 24 quadros por segundo, com a cêmera HVX-200 Panasonic para posterior edição também em vídeo. Esse formato em vídeo, além de proporcionar uma excelente qualidade de imagem, segue a nova tendência do cinema digital. Com isso, o curta finalizado pode participar de exibições públicas e televisivas com padrão de qualidade garantida. Já a equipe, tanto a de gravação quanto o elenco, será de profissionais de Juiz de Fora. Da mesma forma, a linguagem, as locações e os figurinos vão remeter ao estilo de vida da cidade. Isso principalmente por serem as personagens artistas locais e que estão inseridas no cenário cultural juizforano. São previstas 06 locações diferentes: um apartamento, um teatro, uma galeria de arte, um atelier, uma boate e um café da cidade. A bela galeria de arte Hiato, em São Mateus, será o cenário de grande parte da história.

O lançamento está previsto para coincidir com a programação do 11º Rainbow Fest Juiz de Fora, em agosto de 2008. Das 500 cópias em DVD produzidas, a maioria será distribuída gratuitamente em entidades culturais, escolas e locadoras interessadas. Pretende-se também disponibilizar o curta em sites de exibição gratuita, com ampla divulgação. Com um orçamento modesto, porém real, o vídeo “O Móbile: Admiração” vai representar mais um projeto em audiovisual a ser produzido com recursos do Município, através de próprio mecanismo de incentivo à cultura local, que é a Lei Murilo Mendes. Iniciativa essa que ressalta a obra audiovisual de curta-metragem como importante manifestação artística de Juiz de Fora.


A IMPORTÂNCIA DE “O MÓBILE: ADMIRAÇÃO”

É importante salientar também a necessidade da ação cultural “O Móbile: Admiração”. O fato de ser homossexual ainda vem carregado de tabus e preconceitos, mesmo com as contínuas mudanças culturais da sociedade atual. No audiovisual, apesar de tema cada vez mais comum, ainda é restrito a produções isoladas ou, pior, caricatas. Na maioria das vezes, o grande público toma conhecimento do tema através de opiniões preconceituosas, tendo pouca oportunidade e poucos argumentos para ver o outro lado da situação e assim, criando a visão preconceituosa de que “ser homossexual” é “ser anormal”. A obra em questão tenta mostrar exatamente o contrário ao retratar uma história de amor entre duas mulheres femininas, bem sucedidas, inseridas em um contexto cultural e com outros dilemas bem mais complexos do que sua orientação sexual.

Nesse sentido, as personagens Nina e Bárbara foram criadas para haver identificação por parte dos espectadores. Elas são mulheres reais, que, sem querer influenciar ou determinar nada, trazem em cada gesto uma amostra do universo feminino, homossexual ou não. São mulheres que não se prendem a estereótipos e que não têm medo de suas opções e desejos. Compartilham seus sentimentos e opiniões livremente no mundo contemporâneo, amam, e sofrem por amor, e vivem da arte. Por isso, são personagens marcantes e verdadeiras. A pretensão é criar uma experiência compartilhada com o público de uma realidade em que a mulher homossexual escolhe e respeita seu caminnho sem precisar se colocar à margem da sociedade.

Segundo Luiz Mott, Doutor em Antropologia pela Universidade da Bahia e fundador do Grupo Gay da Bahia, estudos comprovam que existem três conclusões básicas a respeito da sexualidade humana. Primeiro, que ela não é instintiva, mas sim uma construção cultural. Segundo, que a cultura sexual varia de povo para povo e se modifica ao longo do tempo dentro de uma mesma sociedade. E terceiro que não existe uma moral sexual natural universal. Portanto, cada cultura determina, por razões subjetivas e nem sempre salutares, quais comportamentos sexuais serão aceitos ou condenados.

Levando em conta essas conclusões, Juiz de Fora se mostra o pano de fundo ideal para uma história de amor entre mulheres. Conforme dados da 6ª Pesquisa de Demanda Turística no Rainbow Fest, realizada pelo MGM - Movimento Gay de Minas em parceria com a Rumos, empresa júnior do Curso de Turismo da UFJF, o concurso “Miss Brasil Gay” e o evento “Rainbow Fest” atrairam em 2006 cerca de 10 mil turistas que injetaram mais de R$ 4 milhões na economia da cidade. Em agosto de 2007, segundo a Polícia Militar, a “5ª Parada do Orgulho GLBT”, reuniu cerca de 100 mil pessoas nas ruas do centro de Juiz de Fora. E não podemos esquecer a lei municipal n° 9.791, aprovada em 2000. Conhecida como "Lei Rosa", ela foi a primeira no Brasil a garantir a casais homossexuais o direito de manifestar afeto em público. A lei serviu de exemplo para vários outros projetos sobre os direitos dos homossexuais no legislativo. Ou seja, a cidade além de ser um exemplo do respeito à cidadania dos gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros, é um grande mercado consumidor e cultural voltado para esse segmento.

O projeto “O Móbile: Admiração” pretende, portanto, ser uma referência em audiovisual desta atitude positiva de Juiz de Fora. O roteiro traz um retrato da mulher lésbica que vive em uma cidade que a respeita. Nesse contexto, sua sexualidade deixa de ser representada como uma “carga negativa” para se tornar o impulso para que viva um grande amor. A busca pela inspiração artística no outro se torna o mote maior dessa história, não o fato de ser um amor homossexual. Isso normaliza o assunto, torna comum e faz com que o telespectador que tenha uma idéia pré concebida se envolva e conheça de fato a realidade das mulheres homossexuais.



Informações: http://www.omobile.blogspot.com/
Email: omobileadmiracao@gmail.com
Lilian Werneck - diretora
Tel: 32.8412-8343

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

SELEÇÃO DE ELENCO "O MÓBILE: ADMIRAÇÃO"

A produção do curta metragem "O Móbile: Admiração", aprovado na Lei Murilo Mendes 2007, convida atrizes na faixa de 25 a 35 anos a participarem de sua seleção de elenco.

Para se inscrever, basta enviar um email para
omobileadmiracao@gmail.com com um breve currículo, contatos, uma foto de rosto e uma foto de corpo inteiro até dia 10 de março de 2008.

Após análise do perfil, as pré-selecionadas serão comunicadas via e-mail com data, local e texto da realização do teste de vídeo.

As personagens disponíveis são as protagonistas Nina Maia, atriz, Bárbara Oliveira, pintora e a coadjuvante Catarina, produtora cultural. Procuramos atrizes, com ou sem experiência, despojadas e que não tenham medo de ousar.


Saiba mais sobre "O Móbile: Admiração" nos textos abaixo.

Espero sua participação!!

sexta-feira, 4 de janeiro de 2008



Hoje venho contar um pouco da história "Admiração". Nina e Bárbara, personagens que ganham vida com esse curta, são duas mulheres muito especiais para mim. As primeiras a surgirem em minhas idéias quando comecei a pensar em "O Móbile". Uma atriz, uma pintora, uma paixão incontrolável e o amor pela arte falando mais alto que o coração.

A sinopse, resumidamente, é a seguinte:

Bárbara Oliveira é uma artista plástica que tem como inspiração maior as interpretações de uma atriz. Ela se prepara para lançar uma grande exposição na cidade antes de vender suas obras para o exterior.

Nina Maya, essa grande e jovem atriz, constrói suas personagens a partir das pinturas de Bárbara. Sua personagem mais marcante, ainda em fase de construção, é Petra Von Kant, que exige muita entrega e muita inspiração.

Elas se admiram em silêncio, nunca se encontraram, nunca conversaram. Quando finalmente se conhecem na exposição de Bárbara, se apaixonam loucamente. Passam a viver um relacionamento intenso, forte, inteiro. Um amor que só não é perfeito porque desequilibra a criação, a arte, a inspiração das artistas. Elasnão produzem mais. Não há mais traços no pincel de bárbara, mais gestos no corpo de Nina.

Na dor, nasce o dilema: o amor ou a arte?

O final, espere o curta que você vai saber.... :)

Nina e Bárbara são lésbicas de caráter forte. Elas são mulheres reais, que, sem querer influenciar ou determinar nada, trazem em cada gesto uma amostra do universo feminino, homossexual ou não. São mulheres que não se prendem a estereótipos e representações sociais, muitas vezes sem sentido, cunhadas pelo tempo. Elas não têm medo de suas opções e desejos. Compartilham seus sentimentos e opiniões livremente no mundo contemporâneo, amam, e sofrem por amor, e vivem da arte. Por isso, são personagens marcantes e verdadeiras. Tenho a pretensão de criar uma experiência compartilhada com o público de uma realidade em que a mulher homossexual escolhe e respeita seu caminnho sem precisar se colocar à margem da sociedade.

As atrizes que vão interpretá-las??? Lanço a questão. Em breve, um teste. Fisicamente, não tenho estabelecidas as imagens das duas. Elas são muitas e são tão únicas!!! Difícil dar um corpo, um olhar, um rosto a essas almas tão bem estabelecidas. Creio que a busca vai terminar quando ouvir as primeiras palavras do texto saírem das atrizes certas. Só lá saberei. Até lá, outros preparativos. Mantenho vocês informadas! Prometo....

Beijos e Tudo de Azul 2008!!!!!!

Li